Como adaptar seu novo apartamento para levar seu pet na mudança

Como adaptar seu novo apartamento para levar seu pet na mudança

Infelizmente muitas pessoas na hora da mudança encaram seus bichinhos como um problema, e isso pode fazer com que o dono acabe colocando seu animal para doar, ou até mesmo desista de se mudar para aquele lugar que tanto queria para poder manter o pet por perto. Mas a verdade é que com um pouco de adaptação todos podem viver juntos no novo lar, mesmo sendo um apartamento que não tem tanto espaço como era de costume. Preparamos algumas dicas para você que quer se mudar sem abrir mão do seu amigo. Confira a seguir.

Regras do imóvel

Na hora de alugar ou comprar seu imóvel é importante prestar atenção nas regras do condomínio quanto as áreas em que é permitido andar com seu animal e respeitá-las. Muitos condomínios não permitem que os pets fiquem sem a supervisão do dono em áreas de lazer do prédio. Também é de extrema importância que você tenha sempre uma coleira com guia para levar seu cão para passear, porque dessa forma você evita desconforto com outros moradores que podem não gostar de animais.

Mais um fator importante no qual você precisa prestar atenção são os horários de silêncio. Dependendo do apartamento que você escolher, barulhos mais altos poderão ser escutados pelos vizinhos, e isso pode gerar incômodo. Caso seu pet seja muito barulhento, você vai precisar educá-lo ou administrar sua rotina para que a hora dele dormir ou ficar mais tranquilo combine com os horários de silêncio do seu novo lar.

Se você tem um gato, vai ser necessário comprar telas para por nas janelas. Essa medida de proteção serve tanto para seu bichinho ficar em segurança dentro de casa, quanto para você poder abrir as janelas sem medo dele fugir ou pular.

Hábitos e rotina

É importante definir um espaço para seu animalzinho fazer as necessidades, principalmente se você passa bastante tempo fora de casa. Além de ajudar na organização e facilidade para manter o ambiente limpo, é necessário que seu pet se sinta a vontade para “ir ao banheiro” sem que você tenha que levar ele para fora de casa, pois segurar a urina por muito tempo pode trazer problemas de saúde como infecção urinária.

Também é preciso prestar atenção em fios e plantas que ficam ao alcance do seu animal de estimação, para evitar acidentes. Se o seu pet é acostumado a ter mais espaço para circular ou ter fácil acesso a rua, depois da mudança ele pode adquirir um temperamento hiperativo tomando atitudes atípicas como fazer bagunça, até que esteja adaptado ao novo lar. Para reduzir o estresse e fazer com que ele gaste energia na mesma medida de antes, você pode deixar brinquedos pela casa e levá-lo para passear regularmente.

Com um pouco de persistência e com as adaptações necessárias, sua família vai conseguir se ajustar ao novo lar. Com o tempo a rotina se torna natural, seu bichinho se acostuma com a nova casa e as complicações desaparecem.


Receba Novidades

Cadastre-se e receba as novidades do mercado imobiliário em seu email.

Blog Leardi - Últimas Notícias

Fique por dentro das novidades do mercado imobiliario e de franquias. Oportunidades, dicas, informação.